BlogBlogs.Com.Br

terça-feira, 3 de novembro de 2009

Elisa Lucinda - Biografia

Elisa Lucinda é uma artista completa. Escreve, interpreta, declama e canta. Gosto demais do seu jeito simples de descrever o cotidiano e sua poesia irreverente me encanta!


Elisa Lucinda nasceu no dia 2 de fevereiro de 1958, em Vitória-ES.

Elisa descobriu e apaixonou-se pela poesia em tenra idade. Aos onze anos de idade, ingressa no Curso de Interpretação Teatral da Poesia, ministrado pela professora Maria Filina Salles Sá de Miranda, quando começa a declamar poesias.

Formou-se em Jornalismo no ano de 1982 e, a partir de então, iniciou sua carreira teatral. Em 1986, vem morar no Rio de Janeiro com o filho Juliano. Ingressa no Curso de Interpretação Teatral da Casa de Artes de Laranjeiras (CAL).

Além de escritora, Elisa Lucinda é professora universitária, atriz de teatro, televisão e cinema, mas é sem sombra de dúvidas o “dizer” poesia que mais a encanta e onde ela tem tido maior notoriedade.

TEATRO:
- Rosa, um musical brasileiro, de Domingos de Oliveira e Joaquim Assis
- A Serpente, de Nelson Rodrigues
- Bukowski, bicho solto no mundo, adaptação de Ticiana Studart e Domingos de Oliveira

CINEMA:
- Referências, de Ricardo Bravo
- A Causa Secreta, de Sérgio Branchi
- Butterfly, de Tonico Servi
- O Testamento do Senhor Nepomuceno, de Francisco Manso
- A Enxada, de Iberê Cavalcante

TELEVISÃO:
- Telenovela Kananga do Japão, de Tisuka Yamasaki
- Telenovela Araponga, dirigida por Cécil Thiré
- Telenovela sangue do Meu Sangue, dirigida por Nilton Travesso
- Minissérie E escrava Anastácia, dirigida por Henrique Martins
- Minissérie Mãe-de-santo, dirigida por Henrique Martins
- Minissérie Preconceito, sob a direção de Herval Rossano
- Minissérie Mulher, dirigida por Daniel Filho

ESPETÁCULOS:

- A Hora Agá, RJ
- Pode Café, RJ
- O Mar Não Tá Prá Preto, RJ
- Há uma na madrugada, RJ, Lisboa e Porto
- Casa de Mulher, RJ
- Te Pego Pela Palavra, MG
- Dona da Frase, BA, SP e MG
- O Semelhante, SP, RJ, Cuba, Portugal, República do cabo Verde e Canadá

PRÊMIOS:
- Atriz Revelação no Festival de Cinema Brasileiro (Troféu Candango, 1989 – DF)
- Melhor Atriz no Rio Cine Festival (Troféu Sol de Prata, 1990 – RJ)

SÓ DE SACANAGEM

Um "desabafo" de Elisa Lucinda, muito atual.
Tive oportunidade de ouví-lo na voz de Ana Carolina
em um show realizado no Chevrolet Hall em 2005. Foi lindo!
( Vide vídeo do Youtube)




Meu coração está aos pulos!

Quantas vezes minha esperança será posta à prova?

Por quantas provas terá ela que passar? Tudo isso que está aí no ar, malas, cuecas que voam entupidas de dinheiro, do meu, do nosso dinheiro que reservamos duramente para educar os meninos mais pobres que nós, para cuidar gratuitamente da saúde deles e dos seus pais, esse dinheiro viaja na bagagem da impunidade e eu não posso mais.

Quantas vezes, meu amigo, meu rapaz, minha confiança vai ser posta à prova?

Quantas vezes minha esperança vai esperar no cais?

É certo que tempos difíceis existem para aperfeiçoar o aprendiz, mas não é certo que a mentira dos maus brasileiros venha quebrar no nosso nariz.

Meu coração está no escuro, a luz é simples, regada ao conselho simples de meu pai, minha mãe, minha avó e os justos que os precederam: "Não roubarás", "Devolva o lápis do coleguinha", "Esse apontador não é seu, minha filha". Ao invés disso, tanta coisa nojenta e torpe tenho tido que escutar.

Até habeas corpus preventivo, coisa da qual nunca tinha visto falar e sobre a qual minha pobre lógica ainda insiste: esse é o tipo de benefício que só ao culpado interessará. Pois bem, se mexeram comigo, com a velha e fiel fé do meu povo sofrido, então agora eu vou sacanear: mais honesta ainda vou ficar.

Só de sacanagem! Dirão: "Deixa de ser boba, desde Cabral que aqui todo mundo rouba" e vou dizer: "Não importa, será esse o meu carnaval, vou confiar mais e outra vez. Eu, meu irmão, meu filho e meus amigos, vamos pagar limpo a quem a gente deve e receber limpo do nosso freguês. Com o tempo a gente consegue ser livre, ético e o escambau."

Dirão: "É inútil, todo o mundo aqui é corrupto, desde o primeiro homem que veio de Portugal". Eu direi: Não admito, minha esperança é imortal. Eu repito, ouviram? Imortal! Sei que não dá para mudar o começo mas, se a gente quiser, vai dar para mudar o final!

Elisa Lucinda



Link para essa postagem


4 comentários:

Fatima disse...

Tb amo a Elisa Lucinda!
Terminei de ler um livro dela com o Rubem Alves MARAVILHOSO.
Bjs.

DE TUDO UM POUCO disse...

Fátima, estou com uma postagem no rascunho sobre o livro deles..."A poesia do encontro", com um trecho do vídeo da conversa entre eles, que acabou gerando a idéia do livro. Aguarde!

Elaine Barnes disse...

Nossa! Não sabia nada disso. Que coisa boa amiga! Seu blog informa pessoas meio lesadas como eu. rs...Adorei, só não vi o vídeo porque meu pc não abre. Muito obrigada por me apresentar Lucinda de outra forma. Só conhecia como atriz e sabia que ela era cantora e das boas! Bjão e abraços carinhosos pra vc.

DE TUDO UM POUCO disse...

Ahh Elaine, que pena que não dá pra ver o vídeo com a Ana Carolina...tente ver pelo Youtube, vale a pena!

Blog Widget by LinkWithin